Poluição Ambiental

Nos dias atuais, é cada vez mais evidente que a ação do homem tem alterado o espaço em que vivemos. A poluição ambiental é o conjunto de práticas realizadas pelo homem que prejudicam os seres vivos e o meio ambiente. A atividade industrial, a urbanização sem planejamento e o crescimento demográfico são constantemente apontados como responsáveis pela poluição.

Geralmente, a poluição ocorre com o lançamento de substâncias tóxicas na natureza, podendo atingir o ar, o solo e a água.

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA

A poluição atmosférica é produto da emissão de gases poluentes à atmosfera. A atividade industrial e a queima dos combustíveis fósseis são os principais responsáveis por esse problema. Como resultado da poluição do ar, temos as chuvas ácidas, a intensificação do efeito estufa e a destruição da camada de ozônio.

As chuvas ácidas são chuvas repletas de substâncias tóxicas, geralmente compostos derivados do enxofre e do nitrogênio. Elas ocorrem devido à queima de carvão mineral e óleo diesel e geram grande prejuízo ao meio ambiente, como a extinção de espécies e a improdutividade do solo, além de problemas respiratórios nos seres humanos e destruição de edificações (por causa do efeito corrosivo).

A intensificação do efeito estufa ocorre em virtude do acúmulo excessivo de gases que retêm calor na atmosfera, como o metano (CH4), o óxido nitroso (N2O), e o dióxido de carbono (CO2), liberados principalmente pela queima de combustíveis fósseis. Como consequência, há o aumento da temperatura média da superfície terrestre (Aquecimento Global), que, segundo estimativas, pode causar uma série de problemas no futuro, como o derretimento de geleiras, catástrofes naturais severas e extinção de inúmeras espécies.

Há algumas décadas, constatou-se que a emissão de um grupo de gases, os CFCs, utilizados em aerossóis, refrigeradores e solventes, provoca a destruição da camada de ozônio. Como a camada de ozônio filtra a radiação ultravioleta emitida pelo sol, caso ela seja destruída, haverá incidência direta dos raios solares, o que tornaria a temperatura extremamente alta e prejudicaria o equilíbrio do meio ambiente. Em 1987, no Protocolo de Montreal (Canadá), 24 países assinaram um acordo para diminuir a emissão de CFC.

POLUIÇÃO DA ÁGUA

A poluição das águas é bastante preocupante em todo o mundo. Nos rios, mares e oceanos, são lançadas substâncias tóxicas como o mercúrio (comum nos garimpos), agrotóxicos, substâncias não biodegradáveis, além do material de esgotos domésticos. Algumas vezes ocorrem acidentes com navios petroleiros, que acabam liberando grande quantidade de óleo nos oceanos.

As consequências da poluição são muito graves. Diversas espécies são extintas e há a disseminação de uma série de doenças, além da escassez da água potável

Há ainda o fenômeno da eutrofização das águas, caracterizado pelo surgimento de uma grande população de micro-organismos aeróbicos, que acabam consumindo o gás oxigênio presente na água. Assim, diversas espécies morrem por asfixia. A eutrofização é causada pelo aumento de nutrientes na água, sobretudo aqueles derivados do lixo e dos esgotos domésticos e industriais.

POLUIÇÃO DO SOLO

A poluição do solo ocorre principalmente devido à utilização de agrotóxicos e fertilizantes. Estas substâncias tornam os solos inférteis e poluem também a água. Alguns agrotóxicos se espalham pelas cadeias alimentares e prejudicam os seres vivos de todos os níveis tróficos.

O acúmulo de lixo sólido (como vidro, metal e plástico) é também muito prejudicial, pois alguns desses materiais levam milhares de anos para se desintegrar. O chorume gerado na decomposição da matéria orgânica pode se infiltrar no solo e contaminar os lençóis freáticos. 

Compartilhe conhecimento...