Regionalização do Brasil – Divisão de 1970 e o Brasil de Hoje

A DIVISÃO DE 1970 E O BRASIL DE HOJE

Em 1970, o Brasil obteve, oficialmente, uma divisão regional semelhante à de hoje. Houve, é claro, um conjunto de alterações: alguns territórios foram extintos e, em seguida, incorporados por estados.

O interessante a ressaltar nesse modelo é o fato de ele ser oriundo de conhecimentos estatísticos mais detalhados: o IBGE passa a utilizar o critério de microrregiões homogêneas, conjugando aspectos físicos, sociais e econômicos.

Da divisão de 70 aos dias de hoje, muitas transformações ocorreram. Dentre elas, é importante citar:

– Optou-se pela denominação “sudeste” em lugar do “leste meridional”. Tal região foi organizada essencialmente pelos estados que possuíam grande desenvolvimento industrial, isto é, estados econômicos centrais. Passou a integrar o sudeste, além de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, o estado de São Paulo (desmembrado da Região Sul).

– Foram eliminadas as subdivisões do Nordeste e Bahia e Sergipe passaram a fazer parte dessa região, sobretudo por motivações econômicas e sociais.

– O Mato Grosso se divide em: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

– Ponta Porã e Iguaçu deixaram de existir ainda em 1950.

– Em 1960, Brasília foi criada e se tornou a nova capital do Brasil, além de Distrito Federal (localizado na Região Centro-Oeste).

– Em 1988, Tocantins tornou-se estado (desmembrado de Goiás) e passou a integrar a Região Norte.

– Na década de 90, Fernando de Noronha deixou de ser território federal autônomo e se incorporou a Pernambuco.

Assim, temos a regionalização brasileira dos dias atuais, chamada de divisão político-administrativa:

REGIÕES GEOECONÔMICAS     

Além da divisão oficial, apresentada anteriormente, existe ainda outra divisão do Brasil, de caráter mais regional e baseada em fatores econômicos e geográficos. Foi elaborada em 1967 pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiger e estabelece três grandes unidades territoriais ou complexos regionais: Amazônia, Nordeste e Centro-Sul.

Essas regiões ficaram conhecidas como geoeconômicas e estão presentes no mapa abaixo:

Observação: Perceba que, diferente da regionalização político-administrativa, na regionalização geoeconômica, um mesmo estado pode integrar mais de uma região.

Postagens Relacionadas

Compartilhe conhecimento...