Poemas Visuais de Walter Silveira

Walter Silveira é videoartista, artista gráfico, poeta visual e profissional de televisão. Graduado em rádio e televisão pela ECA/USP, dirigiu durante as programações da TV Gazeta e TV Cultura, em São Paulo. Nos anos 1980, fundou a TVDO, produtora de vídeo independente que se tornou marco na história da produção nacional. Ele também fundou a primeira escola de vídeo do Brasil, a The Academia Brasileira de Vídeo. Trabalhou ao lado de figuras como Haroldo e Augusto de Campos, Arnaldo Antunes e Tadeu Jungle. Apresentou trabalhos na Bienal de São Paulo nos anos de 1987, 1994 e 1998. É também autor do livro Mein Kalli Graphics, de poemas manuscritos.

Compartilhe conhecimento...

Cogito – Torquato Neto

eu sou como eu sou
pronome
pessoal intransferível
do homem que iniciei
na medida do impossível
eu sou como eu sou
agora
sem grandes segredos dantes
sem novos secretos dentes
nesta hora
eu sou como eu sou
presente
desferrolhado indecente
feito um pedaço de mim
eu sou como eu sou
vidente
e vivo tranquilamente
todas as horas do fim

Torquato Neto

Compartilhe conhecimento...

O Cão sem Plumas – João Cabral de Melo Neto

I. Paisagem do Capibaribe

A cidade é passada pelo rio
como uma rua
é passada por um cachorro;
uma fruta
por uma espada.

O rio ora lembrava
a língua mansa de um cão,
ora o ventre triste de um cão,
ora o outro rio
de aquoso pano sujo
dos olhos de um cão.

Aquele rio
era como um cão sem plumas.
Nada sabia da chuva azul,
da fonte cor-de-rosa,
da água do copo de água,
da água de cântaro,
dos peixes de água,
da brisa na água.

Continue lendo
Compartilhe conhecimento...