Antecedentes da Independência do Brasil – Conjuração Baiana (1798)

A Conjuração Baiana ou Revolta dos Alfaiates foi um movimento de contestação, com caráter popular e emancipacionista, que ocorreu na Bahia em 1798. Nesse período, Salvador passava por uma grande crise social e econômica. Com o crescimento da população e o aumento abusivo no preço de produtos básicos, espalhou-se um clima de insatisfação. Além disso, havia escassez de alguns alimentos.

Influenciada pela Revolução Francesa e pelos ideais de liberdade e igualdade social, a conjuração baiana surge como um meio de contestar o domínio português sobre o Brasil.

Embora tal movimento se assemelhe à Inconfidência Mineira, há uma diferença básica entre eles: a conjuração baiana foi um movimento cujos participantes principais pertenciam às camadas populares e mais pobres. Fizeram parte da conjuração: alfaiates, padres, soldados, pequenos comerciantes, os chamados “escravos de ganho” (denominação que diz respeito aos escravos que realizavam tarefas remuneradas com a condição de dar parte dos ganhos ao seu senhor), negros livres, escravos em geral e também membros da elite baiana.

Os objetivos principais da Conjuração Baiana eram a emancipação do Brasil e o fim da dominação portuguesa, o desenvolvimento de uma república (ideal defendido por alguns membros da elite baiana), a abolição da escravidão, ratificada pela luta por liberdade e igualdade social.

A conjuração baiana foi desarticulada pelo Governo da Bahia em agosto de 1798. Segundo a nossa historiografia, em 12 de agosto de 1798, alguns manifestantes puseram em locais públicos o manifesto com as principais metas da conjuração, além de informar que a rebelião começaria dia 20 de agosto. A divulgação antecipada da data da revolução, ao que tudo indica, facilitou a ação do governo, que, rapidamente, capturou os líderes do movimento.

Assim como na Inconfidência Mineira, os conjurados foram condenados por lesa-majestade e houve penas ainda mais severas: quatro líderes foram enforcados na Praça da Piedade, em Salvador, e em seguida esquartejados. Os demais integrantes foram condenados à prisão ou ao degredo.

Compartilhe conhecimento...