Classes e Funções Gramaticais

Os estudos linguísticos apontam que as diferenças entre classes e funções gramaticais são essenciais à análise descritiva de determinada língua. Em geral, as gramáticas normativas pouco elucidam sobre essa questão, de modo que os conceitos de classe e função, por vezes, parecem se confundir.

Segundo Perini (1996), é importante entender que a definição de classe se relaciona ao potencial funcional semelhante que um conjunto de palavras possui. Por outro lado, a função de um dado grupo será definida com base no contexto específico. Assim, utilizar as classes gramaticais como critério básico da análise descritiva se justifica pelo fato de ser possível prever quais funções essas classes poderão executar.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Questão Comentada Enem – Interpretação de Texto – Tortura

QUESTÃO ENEM

Embora o Brasil seja signatário das convenções e tratados internacionais contra a tortura e tenha incorporado em seu ordenamento jurídico uma lei tipificando o crime, ele continua a ocorrer em larga escala. Mesmo que a lei que tipifica a tortura esteja vigente desde 1997, até o ano 2000 não se conhece nenhum caso de condenação de torturadores julgados em última instância, embora tenham sido registrados nesse período centenas de casos, além de numerosos outros presumíveis mas não registrados.

Disponível em: http://www.dhnet.org.br. Acesso em: 16 de junho 2010 (adaptado)

O texto destaca a questão da tortura no país, apontando que

A) a justiça brasileira, por meio de tratados e leis, tem conseguido inibir e, inclusive, extinguir a prática da tortura.
B) a existência da lei não basta como garantia de justiça para as vítimas e testemunhas dos casos de tortura.
C) as denúncias anônimas dificultam a ação da justiça, impedindo que torturadores sejam reconhecidos e identificados pelo crime cometido.
D) a falta de registro da tortura por parte das autoridades policiais, em razão do desconhecimento da tortura como crime, legitima a impunidade.
E) a justiça tem esbarrado na precária existência de jurisprudência a respeito da tortura, o que a impede de atuar nesses casos.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Questão Comentada – Sujeito Indeterminado

QUESTÃO PORTO DA LINGUAGEM

Considere as frase abaixo:

I – Acredita-se em vida após a morte.
II – Vende-se uma casa na praia.
III – Espalhou-se o mal.

O sujeito está indeterminado:

A) apenas em I.
B) em I e II.
C) em I e III.
D) em II e III.
E) em I, II e III.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Colocação Pronominal

A colocação dos pronomes oblíquos átonos (o, a, os, as, lhe, lhes, me, se, nos, vos) pode ocorrer de três maneiras distintas: antes do verbo, no meio do verbo ou depois do verbo. Essas três possibilidades de colocação são chamadas, respectivamente, de Próclise, Mesóclise e Ênclise.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Past Perfect – Frases Afirmativas, Negativas e Perguntas

O Past Perfect é um tempo verbal semelhante ao nosso Pretérito mais-que-perfeito. Em linhas gerais, ele se refere a uma ação no passado que ocorreu anteriormente a outra ação também no passado. Observe:

Alice had left when I arrived. (Alice tinha partido quando eu cheguei.)

Primeiro Alice partiu, depois eu cheguei – mas as duas ações estão no passado.

Esse tempo verbal é formado pela combinação do verbo auxiliar HAD (“tinha”) com um verbo principal no Past Participle (particípio) – ver postagem sobre o Present Perfect (Uso) para mais informações sobre o Past Participle.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Questão Comentada – Oração sem Sujeito

QUESTÃO UNIRIO-RJ

Assinale a frase cujo sujeito se classifica do mesmo modo que o da frase “Faz muito calor no Rio o ano inteiro”.

A) Devia haver mais interesse pela boa formação profissional.
B) Falaram muito mal dos estimuladores de conflitos.
C) Vive-se bem no clima da montanha.
D) Almejamos dias melhores.
E) Haviam chegado cedo todos os candidatos.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...