In Extremis – Ildásio Tavares

Quando eu morrer e reverter ao chão,
não profiram discursos nem louvores
se acaso tive glória ou tive amores
não sepultem o passado em meu caixão.

Não quero missa, prece ou oração;
nem sufoquem meu corpo sob flores;
não levem ao cemitério pranto ou dores,
quer seja de saudade ou de paixão.

Recitem versos, cantem melodia;
não fui senão poeta em minha vida,
girando dentro em mim qual caracol.

Terei mais luz no derradeiro dia,
um cruel esplendor na despedida:
poesia enchendo o túmulo de sol.

Ildásio Tavares

Compartilhe conhecimento...