Rain Man: uma Oportunidade de Encontro

Enredo geral

Rain Man, de 1988, é um belíssimo longa dirigido por Barry Levinson que nos leva a uma série de reflexões sobre deficiência, autismo e (in)exclusão. Estrelado por Dustin Hoffman (Raymond Babbitt) e Tom Cruise (Charlie Babbitt), o filme é considerado um marco essencial justamente por apresentar às telas de todo o mundo, com rara sensibilidade, a questão do autismo.

Destaca-se, a cada cena, a grande atuação de Hoffman, digna do Oscar que ganhou, ao dar vida a Raymond– um autista savant.

Continue lendo
Compartilhe conhecimento...

Resumo do Texto “Mercados que Desglobalizam: o Cinema Latino-americano como Minoria”

Texto: CANCLINI, Nestór García. Mercados que desglobalizam: o cinema latino-americano como minoria. In: ______. Diferentes, desiguais e desconectados: mapas da interculturalidade. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2005.

RESUMO LIVRE

O texto trata, em linhas gerais, da articulação de três fatores: o aspecto excludente do processo globalizante; a conversão de conjuntos populacionais majoritários em minorias (no contexto global); e a distinção entre minorias demográficas e minorias culturais. O autor discute tais ideias por meio da análise da circulação e aceitação de produtos culturais “minoritários” (em especial dos cinematográficos) no âmbito transnacional.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Musicais: Os Saltimbancos Trapalhões

OS SALTIMBANCOS TRAPALHÕES (Brasil, 1981)
Direção: J. B. Tanko
Roteiro: J. B. Tanko e Gilvan Pereira (baseado na peça teatral Os Saltimbancos, de Sergio Bardotti e Luis Enríquez Bacalov, com tradução e adaptação de Chico Buarque)
Música: Chico Buarque, Sergio Bardotti e Luis Enríquez Bacalov
Elenco: Renato Aragão, Dedé Santana, Mussum, Zacarias, Lucinha Lins

Fruto da improvável parceria entre Chico Buarque e Os Trapalhões, Os Saltimbancos… alia a singeleza da trupe (em seus tempos áureos) ao brilhantismo das canções.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

A Verdade Inventada em Mutum

Em Campo Geral, novela publicada em 1956, João Guimarães Rosa retrata com lirismo e sensibilidade únicos o universo infantil de Miguilim, menino que vive no Mutum, local isolado no sertão de Minas Gerais. O autor concentra a narrativa no olhar atônito de Miguilim sobre o que se passa à sua volta e em suas tentativas de compreender os absurdos da vida.

Mutum (2007), primeiro filme de ficção da documentarista Sandra Kogut, procura recriar visualmente a história de Miguilim, mantendo certos aspectos essenciais da novela. A tarefa é complicada. Sandra, no entanto, acerta ao afirmar que o filme é uma conversa com o livro de Guimarães Rosa, e não uma tentativa de adaptação fiel (o que, em última análise, seria impossível).

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Resumo do texto “Modo de endereçamento: uma coisa de cinema; uma coisa de educação também”

Obra: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Nunca fomos humanos: nos rastros do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

Texto: ELLSWORTH, Elizabeth. Modo de endereçamento: uma coisa de cinema; uma coisa de educação também.

Modo de endereçamento é um termo dos estudos de cinema que pode ser definido pela seguinte pergunta: quem este filme pensa que você é?

Elizabeth Ellsworth aborda alguns possíveis significados do modo de endereçamento: 1) algo inerente ao texto do filme e que age sobre o espectador; 2) um evento resultante da interação entre o texto do filme e o espectador; 3) um conceito que pode ser aplicado também a outras áreas (educação, estudos culturais, psicanálise).

Os produtores de determinado filme idealizam o tipo de indivíduo para o qual sua obra é endereçada. Essa idealização deixa marcas intencionais e não intencionais ao longo do filme. Assim, um filme seria composto não apenas de imagens e de trama, mas também de uma estrutura de endereçamento voltada para um espectador idealizado.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Musicais: Cabaret

CABARET (EUA, 1972) 
Direção e coreografia
: Bob Fosse
Roteiro: Jay Allen (baseado no musical Cabaret, de John Kander, Fred Ebb e Joe Masteroff)
Música: John Kander e Fred Ebb
Elenco: Liza Minnelli, Joel Grey, Michael York, Helmut Griem

Na Berlim do começo dos anos trinta, em plena ascensão nazista, a americana Sally Bowles (Liza Minnelli) trabalha como cantora no Kit Kat Club e sonha com fama e fortuna. Ao longo do filme, Sally forma um estranho triângulo amoroso com o acadêmico inglês Brian Roberts (Michael York) e o aristocrata alemão Maximilian von Heune (Helmut Griem).

Mas nada disso importa. Ou melhor: nada disso teria a força que tem, não fossem os bizarros números musicais apresentados no palco do Kit Kat Club. O Kit Kat Club, por sua vez, não seria o mesmo sem Joel Grey como Mestre de Cerimônias. Se a vida é um cabaré, Joel é o deus malévolo que rege o espetáculo – um deus de pó de arroz, batom vermelho, bengala e gravata-borboleta.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Musicais: O Baile

O BAILE [LE BAL] (Itália/França/Argélia, 1983)

Direção: Ettore Scola
Roteiro: Jean-Claude Penchenat, Ruggero Maccari, Furio Scarpelli, Ettore Scola
Música: Vladimir Cosma
Coreografia: D’Dee
Elenco: Nani Noël, Liliane Delval, Chantal Capron, Étienne Guichard, Marc Berman, Jean-François Perrier

Quase cinquenta anos da história da França (da década de 30 à década de 80) contados apenas pela interação entre os frequentadores de um salão de baile, embalada por canções representativas de cada época, sem diálogo algum. Falando assim pode parecer entediante. Mas não é.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...