Desenvolvimento Sustentável

O Desenvolvimento Sustentável é o desenvolvimento capaz de suprir as demandas do presente sem que seja comprometido o potencial das futuras gerações. Trata-se, portanto, de uma mudança profunda nas bases da sociedade capitalista e alerta para a necessidade de preservar os recursos naturais e garantir a dignidade humana.

A NOÇÃO DE SUSTENTABILIDADE

No decorrer do século passado, o mundo alcançou o auge da produção industrial. As diferentes nações mobilizaram suas forças para atingir o crescimento econômico. Sobretudo nos modelos capitalistas, vê-se a busca frenética pelo desenvolvimento a qualquer custo, de modo que praticamente não se consideram o impacto ambiental e a qualidade de vida das populações.

Continue lendo
Compartilhe conhecimento...

Regionalização do Brasil – Divisão de 1970 e o Brasil de Hoje

A DIVISÃO DE 1970 E O BRASIL DE HOJE

Em 1970, o Brasil obteve, oficialmente, uma divisão regional semelhante à de hoje. Houve, é claro, um conjunto de alterações: alguns territórios foram extintos e, em seguida, incorporados por estados.

O interessante a ressaltar nesse modelo é o fato de ele ser oriundo de conhecimentos estatísticos mais detalhados: o IBGE passa a utilizar o critério de microrregiões homogêneas, conjugando aspectos físicos, sociais e econômicos.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Regionalização do Brasil – Integração Nacional e Criação do IBGE

INTEGRAÇÃO NACIONAL E CRIAÇÃO DO IBGE

No início do século XX, a economia do Brasil não se encontrava integrada. Economias locais e regionais se sobrepunham à economia nacional. Como exemplo, temos o Nordeste açucareiro, o Sudeste cafeeiro e a Amazônia extrativista – economias quase independentes à época. A economia nacional era, portanto, fragmentada e o poder se concentrava nas mãos das oligarquias regionais – estrutura que passou a ser chamada de arquipélago econômico.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Regionalização do Brasil e Divisão Regional de 1913

A REGIONALIZAÇÃO DO BRASIL

A atual divisão do Brasil em cinco grandes regiões talvez nos pareça elementar nos dias de hoje, mas resulta de um longo processo e de inúmeros critérios. Você já parou para pensar por que os estados são organizados em regiões? E por que um estado está em determinada região e não em outra?

Pois bem. A regionalização do Brasil está diretamente ligada ao seu processo histórico, à sua condição inicial de colônia, a ocupação e expansão do seu território em decorrência das diferentes atividades econômicas estabelecidas ao longo do tempo.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Resumo da Obra “Para a Crítica da Economia Política” – A Mercadoria

Obra: MARX, Karl. Para a crítica da economia política. In: ______. Os pensadores: Marx. São Paulo: Abril Cultural, 1985.

Livro I – Primeiro Capítulo: A Mercadoria

No primeiro capítulo do Livro I, Marx analisa a mercadoria e sua dupla existência como valor de uso e valor de troca.

Em linhas gerais, o valor de uso está diretamente ligado ao consumo, à satisfação de uma necessidade, e diz respeito às propriedades inerentes a determinada mercadoria, ao fim para o qual ela foi produzida. O trabalho que produz o valor de uso é trabalho particular (o padeiro produz pães, o sapateiro produz sapatos).

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...