Questão Comentada Enem – Interpretação de Texto – Corpolatria

QUESTÃO ENEM

Nunca se falou e se preocupou tanto com o corpo como nos dias atuais. É comum ouvirmos anúncios de uma nova academia de ginástica, de uma nova forma de dieta, de uma nova técnica de autoconhecimento e outras práticas de saúde alternativa, em síntese, vivemos nos últimos anos a redescoberta do prazer, voltando nossas atenções ao nosso próprio corpo. Essa valorização do prazer individualizante se estrutura em um verdadeiro culto ao corpo, em analogia a uma religião, assistimos hoje ao surgimento de novo universo: a corpolatria.

CODO, W.; SENNE, W. O que é corpo(latria). Coleção Primeiros Passos. Brasiliense, 1985 (adaptado).

Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo presente nas classes sociais brasileiras, principalmente, na classe média, a corpolatria

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Questão Comentada – Morfossintaxe do Pronome

O QUE ELES PERGUNTARAM?

No período “O homem ficou atônito: roubaram-lhe o carro.”, que função sintática é realizada pelo pronome “lhe”?

A) Adjunto adverbial.
B) Complemento nominal.
C) Objeto direto.
D) Objeto indireto.
E) Adjunto adnominal.

COMO EU DEVERIA TER RESPONDIDO?

Para responder a essa questão, devemos refletir sobre o que o período nos diz: “O homem ficou atônito: roubaram-lhe o carro.”.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Questão Comentada Enem – Anúncio Publicitário

QUESTÃO ENEM

O anúncio publicitário está intimamente ligado ao ideário de consumo quando sua função é vender um produto. No texto apresentado, utilizam-se elementos linguísticos e extralinguísticos para divulgar a atração “Noites do Terror”, de um parque de diversões. O entendimento da propaganda requer do leitor:

A) A identificação com o público-alvo a que se destina o anúncio.
B) a avaliação da imagem como uma sátira às atrações de terror.
C) a atenção para a imagem da parte do corpo humano selecionada aleatoriamente.
D) o reconhecimento do intertexto entre a publicidade e um dito popular.
E) a percepção do sentido literal da expressão “noites do terror”, equivalente à expressão “noites de terror”.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Questão Comentada Enem – Uso dos Pronomes Pessoais

QUESTÃO ENEM – O QUE ELES PERGUNTARAM?

O humor da tira decorre da reação de uma das cobras com relação ao uso de pronome pessoal reto, em vez de pronome oblíquo. De acordo com a norma padrão da língua, esse uso é inadequado, pois

A) contraria o uso previsto para o registro oral da língua.
B) contraria a marcação das funções sintáticas de sujeito e objeto.
C) gera inadequação na concordância com o verbo.
D) gera ambiguidade na leitura do texto.
E) apresenta dupla marcação de sujeito.

COMO EU DEVERIA TER RESPONDIDO?

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Questão Comentada Enem – Usos da Língua e Variação Linguística

QUESTÃO ENEM

Gerente – Boa tarde. Em que eu posso ajudá-lo?
Cliente – Estou interessado em financiamento para compra de veículo.
Gerente – Nós dispomos de várias modalidades de crédito. O senhor é nosso cliente?
Cliente – Sou Júlio César Fontoura, também sou funcionário do banco.
Gerente – Julinho, é você, cara? Aqui é a Helena! Cê tá em Brasília? Pensei que você inda tivesse na agência de Uberlândia! Passa aqui pra gente conversar com calma.

BORTONI-RICARDO, S. M. Educação em língua materna. São Paulo: Parábola, 2004 (adaptado).

Na representação escrita da conversa telefônica entre a gerente do banco e o cliente, observa-se que a maneira de falar da gerente foi alterada de repente devido:

A) à adequação de sua fala à conversa com um amigo, caracterizada pela informalidade.
B) à iniciativa do cliente em se apresentar como funcionário do banco.
C) ao fato de ambos terem nascido em Uberlândia (Minas Gerais).
D) à intimidade forçada pelo cliente ao fornecer seu nome completo.
E) ao seu interesse profissional em financiar o veículo de Júlio.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

A Linguagem Poética

A linguagem poética nos encanta porque nos apresenta um mundo novo. Quando lemos um poema e somos verdadeiramente tocados por ele, ocorre algum tipo de encontro – que é surpresa e libertação. Instante isolado no tempo: na leitura do poema, um mistério é proposto e resolvido; uma ideia acende e apaga; a palavra se transforma.

The Concert (1957), Marc Chagall

Historicamente, sempre foi difícil definir quais elementos ou recursos tornam um texto poético. Mais difícil ainda é pontuar o que dá qualidade a um texto poético qualquer. Nessa breve postagem, falarei sobre certas sutilezas da poesia nos diferentes níveis da língua. Considerarei aqui que o poema é um texto diferente dos demais, já que nele tudo parece possível: uma palavra assume o sentido de outra, um termo passa a exercer nova função sintática, contradições e absurdos se apresentam… Tudo, enfim, conflui para que a lógica da língua seja subvertida.

Levaremos em conta também que o que o poema diz, em linhas gerais, não importa. Importa como o poema diz, já que ele costuma dizer, de fato, o que não é dito. Citando letra de Gilberto Gil, “uma meta existe para ser um alvo, mas, quando o poeta diz ‘meta’, pode estar querendo dizer o inatingível”.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Denotação e Conotação

SIGNO E CONTEXTO

Embora não nos pareça, devido à facilidade com que nos comunicamos, a linguagem verbal é extremamente complexa e cheia de possibilidades. Pelo fato de as línguas serem fenômenos sociais, as palavras carregam os valores de uma sociedade e caracterizam a forma específica com que ela enxerga o mundo à sua volta. Tudo isso tem relação com os diferentes usos da língua.

Em todo processo comunicativo, é sempre necessário destacar a existência do contexto. O contexto, de forma resumida, seria o conjunto de informações extralinguísticas de que os falantes dispõem no momento em que se comunicam. Portanto, o significado das palavras depende de fatores externos, como a relação de intimidade entre os falantes, os conhecimentos históricos sobre determinado tema ou a situação comunicativa específica.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...