Blues do Funeral / Funeral Blues – W.H. Auden

Blues do Funeral 
Tradução: Murilo Rafael. 

O cão, por algum osso, se conforte,
aquietem-se relógio e telefone.
Não mais pianos… Venha o som da morte
com o féretro que a todos emocione.

O rastro de aviões qual borboleta
escreva “ele morreu” em nuvens puras.
Vistam os pombos de gravata preta
e os guardas usem luvas muito escuras.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

As Cidades Delgadas 4 – Italo Calvino – Trecho de As Cidades Invisíveis

As Cidades Delgadas 4

A cidade de Sofrônia é composta de duas meias cidades. Na primeira, encontra-se a grande montanha-russa de ladeiras vertiginosas, o carrossel de raios formados por correntes, a roda-gigante com cabinas giratórias, o globo da morte com motociclistas de cabeça para baixo, a cúpula do circo com os trapézios amarrados no meio. A segunda meia cidade é de pedra e mármore e cimento, com o banco, as fábricas, os palácios, o matadouro, a escola e todo o resto. Uma das meias cidades é fixa, a outra é provisória e, quando termina a sua temporada, é desparafusada, desmontada e levada embora, transferida para os terrenos baldios de outra meia cidade.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

A Burocracia/3 – Eduardo Galeano

Sixto Martínez fez o serviço militar num quartel de Sevilha.

No meio do pátio desse quartel havia um banquinho. Junto ao banquinho, um soldado montava guarda. Ninguém sabia por que se montava guarda para o banquinho. A guarda era feita por que sim, noite e dia, todas as noites, todos os dias, e de geração em geração os oficiais transmitiam a ordem e os soldados obedeciam. Ninguém nunca questionou, ninguém nunca perguntou. Assim era feito, e sempre tinha sido feito.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

O Albatroz – Charles Baudelaire

O Albatroz
Tradução: Delfim Guimarães.

Às vezes no alto mar, distrai-se a marinhagem
Na caça do albatroz, ave enorme e voraz,
Que segue pelo azul a embarcação em viagem,
Num vôo triunfal, numa carreira audaz.

Mas quando o albatroz se vê preso, estendido
Nas tábuas do convés, — pobre rei destronado!
Que pena que ele faz, humilde e constrangido,
As asas imperiais caídas para o lado!

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Os Enigmas / Los Enigmas – Pablo Neruda

Os Enigmas
Tradução: Eliane Zagury. 

Perguntastes-me o que fia o crustáceo entre as suas patas de ouro
e eu vos respondo: O mar é que sabe.
Dizeis-me o que espera a caravela no seu sino transparente? O que espera?
Eu vos digo, espera como vós o tempo.
Perguntais-me a quem atinge o abraço da alga Macrocustis?
Indagai-o, a certa hora, em certo mar que conheço.
Sem dúvida perguntar-me-eis pelo marfim maldito do narwhal, para que eu vos responda
de que modo o unicórnio marinho agoniza arpoado.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

Trecho de A Cidade e as Serras – Eça de Queirós

Tinha trinta anos. Nunca se embaraçara nos tormentos duma paixão. Marcava, com rígida regularidade, todas as suas despesas num Livro de Contas encadernado em pelúcia verde-mar. A sua religião íntima (e mais genuína do que a outra, que a levava todos os domingos à missa de S. Felipe du Roule) era a Ordem. No Inverno, logo que na amável cidade começavam a morrer de frio, debaixo das pontes, criancinhas sem abrigo – ela preparava com comovido cuidado os seus vestidos de patinagem. E preparava também os de Caridade – porque era boa, e concorria para Bazares, Concertos e Tômbolas, quando fossem patrocinados pelas Duquesas do seu “rancho”. Depois, na Primavera, muito metodicamente, regateando, vendia a uma adela os vestidos e as capas de Inverno. Paris admirava nela uma suprema flor de Parisianismo.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...

The Witch’s Life – Anne Sexton (Tradução)

A Vida da Bruxa
Tradução de Ana Santos 

Quando eu era criança
havia uma velha em nosso bairro
a quem chamávamos A Bruxa.
O dia todo ela espiava da sua janela no segundo andar
por trás das cortinas enrugadas
e às vezes abria a janela
e gritava: Saiam da minha vida!
Seu cabelo era como alga
e sua voz como rocha.

Continue lendo

Compartilhe conhecimento...